Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Bristol

Apresentação

Halog 0,1% CREME é apres. em bisn. c/ 30 g de creme.

Indicações

O produto é indicado para o alívio das manifestações de inflamação e prurido de dermatoses corticosteróide-responsivas.

Contra-indicações

Corticosteróides tópicos são contra-indicados naqueles pacientes c/ história de hipersensibilidade a qualquer dos componentes das preparações.

Reações adversas / Efeitos colaterais

As seguintes reações adversas locais são raras vezes relatadas c/ corticosteróides tópicos, mas podem ocorrer c/ maior freqüência c/ o uso de pensos oclusivos (as reações são listadas numa ordem decrescente aproximada de ocorrência): queimação, prurido, irritação, ressecamento, foliculite, hipertricose, erupções acneiformes, hipopigmentação, dermatite perioral, dermatite alérgica de contato, maceração da pele, infecção secundária, atrofia da pele, estrias e miliaria. Reações adversas - pacientes pediátricos: manifestações de supressão adrenal em crianças, incluem retardamento do crescimento linear, demora de ganho de peso, níveis baixos de cortisol no plasma e ausência de resposta a estímulos de ACTH. Manifestações de hipertensão intracraniana incluem fontanelas protuberantes, dores de cabeça e papiledema bilateral.

Posologia

Halog 0,025% CREME - Aplicar à área afetada 2 a 3 vezes ao dia. Esfregar suavemente. Halog 0,1% CREME - Para terapia inicial, aplicar à área afetada 1 a 3 vezes ao dia. Esfregar suavemente. Para lesões psoriáticas severas, aplicar pelo menos duas vezes ao dia. Para aquelas dermatoses, incluindo psoríase, que foram controladas c/ aplicação mais freqüente, a administração de uma vez ao dia pode também ser usada como terapia de manutenção. Halog 0,025% POMADA - Aplicar uma camada fina à área afetada 2 a 3 vezes ao dia. Halog 0,1% POMADA - Para terapia inicial, aplicar uma camada fina à área afetada 1 a 3 vezes ao dia. Para lesões psoriáticas severas, aplicar pelo menos duas vezes ao dia. Para aquelas dermatoses, incluindo psoríase, que foram controladas c/ aplicação mais freqüente, a administração uma vez ao dia pode também ser usada como terapia de manutenção. Técnica do Penso Oclusivo Pensos oclusivos podem ser usados para o tratamento de psoríases ou condições recalcitrantes. Esfregar delicadamente uma pequena quantidade do produto na lesão até que ela desapareça. Reaplicar o produto, deixando uma leve camada sobre a lesão, cobrindo-a c/ um filme flexível não poroso e vedando as bordas. Se necessário, umidade adicional pode ser providenciada, cobrindo a lesão c/ um pano de algodão limpo e umedecido, antes que o filme não poroso seja aplicado ou umedecendo levemente a área afetada c/ água, antes de aplicar a medicação. A freqüência de troca dos curativos é melhor determinada numa base individual. Pode ser conveniente aplicar o produto à noite sob penso oclusivo e remover o penso pela manhã (isto é, 12 horas de oclusão). Quando for utilizado o regime de oclusão de 12 horas noturna, deve-se aplicar produto adicional, sem oclusão durante o dia. A reaplicação é essencial a cada troca de curativo. Caso se desenvolva uma infecção, o uso de pensos oclusivos deverá ser descontinuado e instituida terapia antimicrobiana apropriada.

Informações

Os corticosteróides tópicos constituem uma classe fundamentalmente de esteróides sintéticos usados como agentes anti-inflamatórios e anti-pruriginosos. Os esteróides dessa classe incluem a halcinonida. A halcinonida é designada quimicamente como 21-cloro-9-flúor-11 beta, 16 alfa, 17-trihidropregn-4-eno, 3, 20-diona cíclica 16, 17 acetal c/ acetona. Ação Farmacologia Clínica Os corticosteróides tópicos tem em comum ações anti-inflamatória, anti-pruriginosa e vasoconstritora. O mecanismo da atividade anti-inflamatória dos corticosteróides tópicos é desconhecido. Vários métodos laboratoriais, incluindo ensaios vasoconstritores são usados para comparar e prever potências e/ou eficácias dos corticosteróides tópicos. Existem algumas evidências que sugerem que uma correlação reconhecível existe entre a potência vasoconstritora e a eficácia terapêutica no homem. Farmacocinética A extensão da absorção percutânea dos corticosteróides tópicos é determinada por vários fatores incluindo o veículo, a integridade da barreira epidérmica e o uso de pensos oclusivos. Os corticosteróides tópicos podem ser absorvidos pela pele normal intacta. Inflamação e/ou outros processos de doença na pele aumentam a absorção percutânea. Pensos oclusivos aumentam substancialmente a absorção percutânea de corticosteróides tópicos. Assim, os pensos oclusivos podem ser um auxiliar terapêutico valioso para o tratamento de dermatoses resistentes (ver POSOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO). Uma vez absorvidos através da pele, os corticosteróides tópicos são controlados através de etapas farmacocinéticas semelhantes aos corticosteróides administrados sistemicamente. Os corticosteróides são ligados às proteínas plasmáticas em vários graus. Os corticosteróides são metabolizados principalmente no fígado e são então excretados pelos rins. Alguns dos corticosteróides tópicos e seus metabólitos são também excretados na bile.

cipalmente no fígado e são então excretados pelos rins. Alguns dos corticosteróides tópicos e seus metabólitos são também excretados na bile.