Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Hexal

Referência

Sulfametoxazol e Trimetoprima

Apresentação

compr.: cx. c/ 20 compr. (400/80) Susp.: fr. c/ 100 ml (200/40 em 5ml).

Contra-indicações

Qiftrim é contra-indicado nos casos de graves lesões hepáticas ou renais, discrasias sangüíneas acentuadas e pacientes com sensibilização alérgica às sulfas. Da mesma forma, Qiftrim está contra-indicado a pacientes portadores de deficiência da G6PD (desidrogenase de glicose-6-fostato), devido à possibilidade de causar hemólise. Qiftrim não deve ser administrado nos três primeiros meses de gravidez e em lactentes durante as primeiras semanas. Não deve ser administrado a prematuros e recém-nascidos durante as 8 primeiras semanas de vida.

Reações adversas / Efeitos colaterais

Com a posologia recomendada, Qiftrim é bem tolerado. São raras as náuseas, os vômitos e os exantemas medicamentosos. Em administração prolongada e com posologia excessivamente alta observaram-se, em alguns casos isolados, alterações hematológicas. Em sua maioria são ligeiras, assintomáticas e demonstrou-se que são reversíveis com a supressão do medicamento. O tratamento deve ser imediatamente interrompido se surgir rash cutâneo. Existe maior risco de reações adversas em pacientes idosos. Para diminuir este risco, a duração do tratamento deve ser a menor possível.

Posologia

Posologia padrão: As doses devem ser administradas pela manhã e à noite, de preferência após uma refeição e com suficiente quantidade de líquido. Adultos e crianças com mais de 12 anos: 2 comprimidos, a cada 12 horas. Crianças: Qiftrim Suspensão: Seis semanas a 6 meses: 1/2 colher-medida (2,5 ml), a cada 12 horas. Seis meses a 6 anos: 1 colher-medida (5 ml), a cada 12 horas. Seis anos a 12 anos: 2 colheres-medida (10 ml), a cada 12 horas. Nas infecções urinárias recomenda-se o tratamento contínuo durante um mínimo de 10 dias. Nas demais, recomenda-se o tratamento por, pelo menos, 5 dias ou até que o paciente permaneça sem sintomas durante 2 dias, a fim de evitar-se recidivas. Em terapêuticas prolongadas (acima de 14 anos) as doses devem ser reduzidas, a critério médico.

cidivas. Em terapêuticas prolongadas (acima de 14 anos) as doses devem ser reduzidas, a critério médico.