Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Novartis

Apresentação

Colírio: fr. conta-gotas c/ 5 mL de sol.. Cada mL da sol. contém 3 mg de lomefloxacina.

Indicações

Tratamento de infecções bacterianas do segmento anterior do olho e partes contíguas, tais como conjuntivites, blefarites, blefaroconjuntivites ocasionadas por microrganismos sensíveis.

Contra-indicações

O produto é contra-indicado a pessoas que apresentem hipersensibilidade a algum dos componentes da fórmula ou a outras quinolonas. Como a penetração da lomefloxacina na córnea e na câmara anterior é limitada, não se recomenda seu uso em ceratite bacteriana e em endoftalmites. Em ensaios realizados em ratas jovens, a administração de altas doses (300 mg/Kg) produziu artrotoxicidade. Ainda que em estudos clínicos realizados com crianças não se puderam observar efeitos secundários, não se recomenda o uso do produto em crianças.

Reações adversas / Efeitos colaterais

Em 4,7% dos casos é relatado queimação passageira imediatamente após a aplicação das gotas oftálmicas. Raramente pode ocorrer uma hipersensibilidade à luz. As reações alérgicas a seguir foram observadas com o uso sistêmico, sendo portanto possível que também apareçam durante o uso tópico: - reações alérgicas como asma, urticária, eritema e prurido, assim como reações de hipersensibilidade.

Posologia

Adultos Aplicar 1 gota 2-3 vezes ao dia, instilada no saco conjuntival. No início do tratamento aplicar 5 gotas no intervalo de 20 minutos ou durante 6-10 horas 1 gota por hora. Duração do tratamento: 7 - 9 dias.

Informações

A lomefloxacina é um antibiótico ativo contra bactérias gram-positivas e gram-negativas, atuando como um inibidor da girase (derivado fluorado do ácido quinolônico). A lomefloxacina apresenta uma baixa toxicidade tanto no uso sistêmico como tópico nos olhos. A lomefloxacina atua sobre os processos bacterianos relacionados ao DNA, tais como iniciação, terminação da replicação, transcrição, reparação do DNA, recombinação, transposição, superespiralamento e relaxamento da cadeia de DNA. O local onde atua a quinolona é a sub-unidade A da enzima bacteriana girase (topoisomerase II). A formação de um complexo estável entre a quinolona e a totalidade do tetrâmero da girase (A2B2) resulta em uma redução da função da enzima, levando ao desaparecimento das bactérias sensíveis. Até o momento não se observou transferência de resistência através do plasmídio. Um aumento de resistência devido a mutações espontâneas se observou com uma freqüência menor que 10-8 a 10-9, estes dados são similares aos observados com outras quinolonas. A lomefloxacina apresenta resistência cruzada somente com outros antibióticos quinolônicos. Não se observou resistência cruzada com antibióticos não quinolônicos. Não se conhecem estudos sobre sua eficácia em infecções com Clamídias.

os. Não se observou resistência cruzada com antibióticos não quinolônicos. Não se conhecem estudos sobre sua eficácia em infecções com Clamídias.