Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Bergamo

Referência

Sulfametoxazol e Trimetoprima

Apresentação

emb. c/ 10,12, 20 e 500 compr. (400/80) emb. c/ 1 e 50 fr. c/ 50 ml ou 100 ml (40/8).

Contra-indicações

Batrox está contra-indicado nos casos de lesões graves do parênquima hepático e em pacientes com insuficiência renal grave, quando não se pode determinar regularmente a concentração plasmática. Da mesma forma, Batrox-está contra-indicado aos pacientes com história de hipersensibilidade à sulfonamida ou à trimetoprima. Não deve ser administrado a prematuros e recém-nascidos durante as primeiras 6 semanas de vida.

Reações adversas / Efeitos colaterais

Os seguintes efeitos adversos têm sido descritos: Efeitos colaterais gastrointestinais: náusea (com ou sem vômito), estomatite, diarréia, raros casos de hepatite e casos isolados de enterocolite pseudomembranosa. Casos de pancreatite aguda têm sido relatados em pacientes tratados com Batrox, sendo que vários destes pacientes estavam com doenças muito graves, incluindo pacientes portadores de AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida). Rashes cutâneos induzidos por Batrox são geralmente leves e rapidamente reversíveis após suspensão da medicação. Como ocorre com muitas outras drogas, o uso tem sido, em alguns casos, relacionado ao surgimento de eritema multiforme, fotossensibilidade, síndrome de Stevens-Johnson e necrólise epidérmica tóxica (síndrome de Lyell). Casos raros de comprometimento renal e insuficiência renal (p. ex.: nefrite intersticial) e cristalúria foram reportados. Sulfonamidas, incluindo o Batrox, podem levar a diurese aumentada, particularmente em pacientes com edema de origem cardíaca. A maioria das alterações hematológicas observadas são leves e assintomáticas, sendo reversíveis com a suspensão da medicação. As alterações mais comumente observadas foram leucopenia, neutropenia e trombocitopenia. Muito raramente podem ocorrer agranulocitose, anemias megaloblástica, hemolítica ou aplástica, pancitopenia ou púrpura. Como ocorre com qualquer outra droga, podem aparecer reações alérgicas em pacientes hipersensíveis aos componentes do Batrox. Raramente observou-se febre e edema angioneurótico. Infiltrados pulmonares, tais como ocorrem na alveolite alérgica ou eosinofílica, raramente foram reportados. Estes podem manifestar-se através de sintomas como tosse ou respiração ofegante. Se tais sintomas forem observados ou inesperadamente apresentarem uma piora, o paciente deve ser reavaliado e a suspensão do tratamento com Batrox considerada. Raros casos de meningite asséptica ou sintomas semelhantes à meningite têm sido descritos e, muito raramente, alucinações têm sido relacionadas ao uso. Existe uma incidência bastante elevada de efeitos adversos, particularmente rash, febre, leucopenia e valores elevados de transaminase em pacientes portadores de AIDS sob uso para o tratamento de pneumonia por Pneumocystis carinii, quando comparada com a incidência normalmente associada com o uso em pacientes não-aidéticos.

Posologia

Posologia padrão: As doses devem ser administradas pela manhã e à noite, de preferência após uma refeição e com quantidade suficiente de líquido. Adultos e crianças acima de 12 anos: Dose habitual: 2 comprimidos ou 20 ml da suspensão ou 10 ml da suspensão de Batrox PLUS, a cada 12 horas. Dose mínima e dose para tratamento prolongado (mais de 14 dias): 1 comprimido ou 10 ml da suspensão ou 5 ml PLUS, a cada 12 horas. Dose máxima (casos especialmente graves): 3 comprimidos ou 30 ml da suspensão ou 15 ml da suspensão PLUS, a cada 12 horas. Crianças com menos de 12 anos: 6 semanas a 5 meses: ¼ de medida da suspensão (2,5 ml), a cada 12 horas. 6 meses a 5 anos: ½ medida da suspensão (5 ml), ou ¼ da medida da suspensão de Batrox PLUS (2,5 ml), a cada 12 horas. 6 a 12 anos: 1 medida da suspensão (10 ml), ou ½ medida da suspensão PLUS (5 ml), a cada 12 horas A posologia acima indicada corresponde aproximadamente à dose diária média de 6 mg de trimetoprima e 30 mg de sulfametoxazol por kg de peso. Nas infecções graves a dosagem recomendada pode ser aumentada em 50%. Posologias especiais: Gonorréia: 5 comprimidos, duas vezes ao dia, pela manhã e à noite, em um único dia de tratamento. Infecções urinárias agudas não-complicadas: Para mulheres com infecções urinárias não-complicadas, recomenda-se dose única de 6 comprimidos. Os comprimidos devem ser tomados, se possível à noite, após a refeição ou antes de deitar. Pneumonia por Pneumocystis carinii: Recomenda-se até 20 mg/kg de trimetoprima e 100 mg/kg de sulfametoxazol nas 24 horas (doses iguais fracionadas a cada 6 horas por via oral ou IV), durante 14 dias. Pacientes com insuficiência renal: Clearance de creatinina Acima de 30 ml/min Posologia padrão 15-30 ml/min Metade da posologia padrão Menos de 15 ml/min Não é recomendável o uso

s não-complicadas, recomenda-se dose única de 6 comprimidos de Batrox. Os comprimidos devem ser tomados, se possível à noite, após a refeição ou antes de deitar. Pneumonia por Pneumocystis carinii: Recomenda-se até 20 mg/kg de trimetoprima e 100 mg/kg de sulfametoxazol nas 24 horas (doses iguais fracionadas a cada 6 horas por via oral ou IV), durante 14 dias. Pacientes com insuficiência renal: Clearance de creatinina Acima de 30 ml/min Posologia padrão 15-30 ml/min Metade da posologia padrão Menos de 15 ml/min Não é recomendável o uso de Batrox