Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Merck

Apresentação

emb. c/ 30 drágeas.

Indicações

- Promoção do amadurecimento e diferenciação das células epiteliais. - Proteção da integridade das membranas celulares contra agentes oxidantes. - Prevenção e tratamento das manifestações visuais, cutâneas, neurológicas, hematológicas, metabólicas e vasculares decorrentes da carência das vitaminas A, B6 e E.

Contra-indicações

O produto está contra-indicado na gravidez, pois existem relatos de teratogenicidade e embriotoxicidade quando do uso de vitamina A, em doses superiores a 10.000 UI/dia, durante a gestação. Está também contra-indicado na hipervita-minose A e na hipersensibilidade a qualquer um dos excipientes.

Advertências

Usar com cuidado em pacientes com insuficiência renal. Se durante o tratamento de mulheres na fase fértil da vida a menstruação não surgir, o uso deverá ser imediatamente descontinuado. Mulheres em uso de anticoncepcionais devem utilizar doses menores, uma vez que esses agentes aumentam o nível sanguíneo de vitamina A.

Uso na gravidez

Considerando que a vitamina A em doses superiores a 10.000Ul/dia pode ocasionar deformações em fetos, como precaução, Esclerovitan não deve ser tomado por mulheres grávidas. Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informar ao médico se está amamentando.

Reações adversas / Efeitos colaterais

Os efeitos adversos que ocorreram com freqüência de 1% ou mais foram: dor abdominal, constipação e flatulência. Outros efeitos colaterais relatados em menores proporções foram astenia e cefaléia (0,5 a 0,9%), náusea, diarréia, erupção cutânea, dispepsia, alopecia, tontura, cãibra muscular, mialgia, pancreatite, neuropatia periférica, vômito, prurido anemia. Miopatia foi relatada raramente. Uma síndrome de hipersensibilidade aparente que inclui alguns dos seguintes achados: angiodema, síndrome do tipo lúpus, polimialgia reumática, vasculite, trombocitopenia, eosinofilia, aumento de VHS, artrite, artralgia, urticária, fotossensibilidade, febre, vermelhidão, dispnéia e mal-estar, foram relatadas. Raramente ocorreu rabdomiólise e hepatite/icterícia. Elevações persistentes e acentuadas das transaminases foram raramente relatadas. Elevações na fosfatase alcalina e na y-glutamil-transpeptidase, creatinina fosfoquinase sérica (CPK) derivadas do músculo esquelético foram relatados. Alterações nos testes de função hepática foram geralmente leves e transitórias.

Posologia

Profilaxia - uma drágea ao dia. Terapêutica - duas a três drágeas ao dia. As drágeas devem ser ingeridas c/ um pouco de água, durante ou após as refeições. O tempo de tratamento é de dois a três meses. Pacientes idosos Não existem advertências ou recomendações especiais sobre o uso do produto por pacientes idosos.

Superdosagem

As reações adversas dependem, fundamentalmente, de superdose de vitamina A. Nesse caso, suspender imediatamente a ingestão do medicamento. Como não existe tratamento específico, utilizar medidas sintomáticas. Alguns sinais e sintomas desaparecem em uma semana, outros podem persistir por várias semanas ou meses.

Informações

Composição: Cada drágea contém: Vitamina A (acetato de retinol) 3.000 UI Vitamina B6 (cloridrato de piridoxina) 40 mg Vitamina E (acetato de tocoferol) 70 mg

ma semana, outros podem persistir por várias semanas ou meses.

Esclerovitan - Informações

Composição: Cada drágea contém: Vitamina A (acetato de retinol) 3.000 UI Vitamina B6 (cloridrato de piridoxina) 40 mg Vitamina E (acetato de tocoferol) 70 mg