Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Aché

Apresentação

emb. c/ fr. c/ 25 mL e conta-gotas graduado. (40MG/ML)

Indicações

- Após infusão prévia de OXIGEN (nimodipino) solução para infusão, para profilaxia e tratamento das deficiências isquêmicas neurológicas devido a espasmo dos vasos cerebrais, após hemorragias subaracnóideas conseqüentes a aneurisma. - No tratamento de alterações orgânicas cerebrais em idosos com sintomas graves de alterações de memória, de comportamento ou de concentração e de oscilações do humor. Antes de iniciar o tratamento com OXIGEN (nimodipino), deve-se excluir a possibilidade dos sintomas serem causados por doença subjacente requerendo tratamento específico.

Contra-indicações

OXIGEN (nimodipino) é contra-indicado para pessoas com conhecida hipersensibilidade ao nimodipino ou a qualquer outro componente da fórmula. OXIGEN (nimodipino) não deve ser utilizado por pessoas com insuficiência hepática. Cuidados especiais devem ser tomados em pacientes idosos com insuficiência renal e cardíaca e em pacientes hipotensos.

Advertências

No caso de edema cerebral generalizado, ou quando existe acentuada elevação da pressão intracraniana, OXIGEN (nimodipino) deverá ser usado com precaução. Recomenda-se muita cautela em pacientes idosos com insuficiência de múltiplos órgãos, em pacientes com insuficiência renal grave (clearance < 20 mL/min) e insuficiência cardíaca. Cuidado também na administração em pacientes com hipotensão. O metabolismo de nimodipino é diminuído em pacientes com deficiência da função hepática. Existe um maior risco de sangramento e mortalidade em pacientes submetidos à cirurgia cardiovascular. Pode haver comprometimento da capacidade de dirigir veículos ou de operar máquinas em razão da possível ocorrência de tontura.

Uso na gravidez

Categoria C de risco de gravidez. OXIGEN (nimodipino), como todo medicamento, somente deve ser administrado na gravidez sob rigoroso controle médico; devem ser avaliados os riscos e as vantagens decorrentes do tratamento. O uso do medicamento durante a amamentação não é indicado, em conseqüência de não se disporem de dados sobre sua passagem para o leite materno. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista

Interações medicamentosas

Não se recomenda o uso concomitante de OXIGEN (nimodipino) via oral com fenobarbital, fenitoína ou carbamazepina, quando do uso anterior crônico desses antiepilépticos, por reduzirem acentuadamente a biodisponibilidade do nimodipino administrado oralmente. Houve um aumento de cerca de 50% da concentração plasmática do nimodipino, quando administrado concomitantemente com fluoxetina, e uma redução acentuada da fluoxetina, enquanto o seu metabólito ativo, a norfluoxetina, não foi afetado. A administração concomitante de nortriptilina e nimodipino causou um leve aumento deste, sem afetar a concentração plasmática de nortriptilina. Não há indicação de interação quando da administração concomitante de nimodipino a pacientes em tratamento de longo prazo com haloperidol. O nimodipino é metabolizado através do sistema citocromo P450 3A4; portanto, drogas que inibam ou induzam este sistema enzimático podem alterar a primeira passagem (administração oral) ou o clearance de nimodipino. Nos pacientes fazendo uso de drogas anti-hipertensivas, OXIGEN (nimodipino) pode potencializar o efeito antihipertensivo. A concentração de nimodipino no sangue pode aumentar quando cimetidina ou ácido valpróico forem administrados simultaneamente com OXIGEN (nimodipino).

Reações adversas / Efeitos colaterais

Com o uso de OXIGEN (nimodipino) poderão ocorrer cefaléia, flush- cutâneo, complicações gastrintestinais, hipotensão (no caso de valores iniciais elevados da pressão arterial), náuseas, tonturas, astenia, sensação de calor. Em casos raros, especialmente nos doentes que reagem rapidamente ao nimodipino, podem surgir dores no peito, fato que deve ser comunicado ao médico. Ligeira redução tensional, queda da freqüência cardíaca ou mais raramente aumento da freqüência cardíaca, extrasístole, rubefação facial, sudorese, aumento das transaminases, aumento da fosfatase alcalina e da gama-glutamiltransferase e comprometimento da função renal com aumento da uréia e/ou creatinina sérica têm sido relatados.

Posologia

Adultos: 30 mg (0,75 mL), 3 vezes ao dia. A dosagem poderá ser aumentada até 360 mg/ dia, segundo critério médico. A melhora da sintomatologia é notada após um período de 2 a 3 meses. O conta-gotas está graduado da seguinte forma: 0,25 mL = 10 mg; 0,50 mL = 20 mg; 0,75 mL = 30 mg e 1,00 mL = 40 mg. Modo de usar: Retirar a tampa metálica (1) e dosar 0,75 mL através do conta-gotas (2), usando como referência a marca existente na cânula de vidro. Transferir para um copo com pequena quantidade de água (3) e ingerir. Fechar o frasco com o conta-gotas (4). Se necessário, o produto pode ser administrado diretamente na boca do paciente ou através de sonda nasogástrica. Nesse caso, após a administração, a sonda deve ser lavada com 30 mL de água ou solução fisiológica.

Superdosagem

Em caso de superdose pode-se esperar queda acentuada da pressão arterial, acompanhada de taquicardia ou bradicardia. Recomenda-se lavagem gástrica imediata acrescida de carvão ativado. Para o tratamento da hipotensão arterial administrar dopamina, noradrenalina ou substâncias simpaticomiméticas. Não há antídoto específico.

Informações

OXIGEN (nimodipino) é um antagonista do cálcio, seletivo, com ação vasodilatadora sobre as artérias cerebrais. O nome químico do nimodipino é isopropil (2-metoxietil) 1,4- diidro-2,6-dimetil-4-(3-nitrofenil)-3,5-piridinadicarboxilato. Em condições fisiológicas, reduz seletivamente o tono dos vasos cerebrais. Conseqüentemente, o fluxo sangüíneo cerebral aumenta, enquanto o fluxo sangüíneo periférico e a pressão arterial sistêmica quase não se modificam. O nimodipino previne a vasoconstrição cerebral e o dano cerebral em experimentações agudas e crônicas em animais. A interação de OXIGEN (nimodipino) com os canais de cálcio foi estudada na aorta isolada de ratos, demonstrando que inibe o espasmo produzido pelo Ca++ e, na artéria basilar isolada do coelho, o nimodipino mostrou- se um potente inibidor da fase tônica das contrações produzidas pela serotonina. A introdução das diidropiridinas tritiadas permitiu conhecer como o nimodipino interage com as estruturas neuronais no cérebro. Desta forma, estabeleceu-se a existência de receptores específicos no cérebro para as diidropiridinas, principalmente nos neurônios do hipocampo e córtex, estruturas cerebrais com intervenção decisiva nas funções de memória e aprendizado.

hecer como o nimodipino interage com as estruturas neuronais no cérebro. Desta forma, estabeleceu-se a existência de receptores específicos no cérebro para as diidropiridinas, principalmente nos neurônios do hipocampo e córtex, estruturas cerebrais com intervenção decisiva nas funções de memória e aprendizado.