Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Astrazeneca

Apresentação

inj.: cx. c/ 25 fr.-amp. de 2 ml. Cada ml contém: Cloridrato de lidocaína 50 mg; Glicose 75 mg.

Indicações

Raquianestesia para cirurgia e Obstetrícia.

Contra-indicações

Hipersensibilidade aos anestésicos locais do tipo amida ou aos outros componentes da fórmula. Doenças cerebroespinhais, tais como: meningite, tumores, poliomielite e hemorragia cerebral. Artrite, espondilite e outras doenças da coluna que torne impossível a punção. Também é contra-indicada na presença de tuberculose ou lesões metastásicas na coluna. Septicemia. Anemia perniciosa com sintomas medulares. Descompensação cardíaca grave, derrame pleural maciço e aumento acentuado da pressão intra-abdominal como ocorre em ascites maciças e tumores. Infecção piogênica da pele no local, ou adjacente ao local da punção. Hipotensão acentuada como ocorre em choque cardiogênico e choque hipovolêmico. Alterações da coagulação ou sob tratamento com anticoagulante.

Reações adversas / Efeitos colaterais

As possíveis reações incluem cefaléia pós-raquianestesia, náuseas e vômitos. Podem ocorrer hipotensão e bradicardia como fenômeno fisiológico normal após bloqueio simpático com bloqueios neurais centrais. As reações com XYLOCAÍNA PESADA são extremamente raras mas podem ocorrer em raquianestesia alta, a qual resulta em depressão cardiovascular e respiratória. A depressão cardiovascular é causada por extenso bloqueio simpático, o qual pode resultar em hipotensão acentuada e bradicardia, ou até parada cardíaca. A depressão respiratória é causada por bloqueio dos músculos respiratórios (diafragma). Devido à baixa dosagem, raramente são associadas reações adversas sistêmicas com raquianestesia. As reações sistêmicas são caracterizadas por formigamento da língua, delírio, tontura e tremores, seguidos por convulsões e reações cardiovasculares. As reações cardiovasculares são depressoras e podem ser caracterizadas por hipotensão, depressão miocárdica, bradicardia e, possivelmente, parada cardíaca. A incidência de reações adversas neurológicas associadas com o uso de anestésicos locais é muito baixa. As reações neurológicas podem ser conseqüência da dose total do anestésico local administrado, droga utilizada, via de administração e estado físico do paciente. Muitos desses efeitos podem estar ligados à técnica da anestesia local, com ou sem participação da droga. As reações neurológicas que ocorrem com anestesia regional têm incluído anestesia persistente, parestesia, fraqueza, paralisia dos membros inferiores e perda do controle esfincteriano. Em raros casos, as preparações anestésicas locais têm sido associadas com reações alérgicas (nos casos mais graves, choque anafilático).

Posologia

Obstetrícia: 0,5-1 ml (25-50 mg de cloridrato de lidocaína). Cirurgia: 1,5 a 2 ml (75-100 mg de cloridrato de lidocaína). A dose máxima recomendada é de 4 ml (200 mg).

Informações

XYLOCAÍNA Pesada é utilizada em raquianestesia. O início de ação é de 5 a 10 minutos e possui duração de 45 a 90 minutos. As ampolas podem ser reautoclavadas, desde que a temperatura de 120oC e o tempo de exposição de 20 minutos não sejam excedidos. Reesterilizações repetidas podem produzir descoloração e precipitação e tais ampolas devem ser descartadas.

podem ser reautoclavadas, desde que a temperatura de 120oC e o tempo de exposição de 20 minutos não sejam excedidos. Reesterilizações repetidas podem produzir descoloração e precipitação e tais ampolas devem ser descartadas.