Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Pharmacia

Referência

Cloranfenicol Drágeas, Xarope e Injetável

Apresentação

Xpe - emb. c/ fr. de 100 ml Cada 5 ml contém : Palmitato de Cloranfenicol 217,8 mg (Equivalente a 125 mg de cloranfenicol)

Contra-indicações

FARMICETINA (palmitato de cloranfenicol) é contra-indicado para indivíduos com antecedentes de hipersensibilidade ao medicamento. No período de gravidez (do início ao momento do parto). No recém-nascido, pela eventual possibilidade de síndrome cinzenta. Na mulher que amamenta, devido às possibilidades de efeitos tóxicos no lactente. Em crianças com idade inferior a 2 anos o cloranfenicol somente poderá ser administrado em casos de absoluta necessidade requerida pelo médico assistente.

Reações adversas / Efeitos colaterais

Durante o tratamento com cloranfenicol, podem surgir algumas das seguintes reações adversas: Alterações hematológicas: o cloranfenicol pode provocar depressão medular: foram descritos casos de trombocitopenia, agranulocitose, anemia hipoplástica ou aplástica; trata-se, geralmente, de manifestações relacionadas com a dose e reversíveis após a interrupção do tratamento; todavia, em raríssimos casos tais manifestações podem apresentar-se sem qualquer relação com a dose utilizada e ter caráter irreversível. Manifestações neurotóxicas: foram relatados raríssimos casos de neurite ótica ou periférica, geralmente após doses elevadas administradas durante longo tempo. Reações de hipersensibilidade: em alguns casos foram observados febre, erupções cutâneas, fenômenos anafiláticos e, durante o tratamento da febre tifóide, também reações tipo Herxheimer. Síndrome cinzenta: nos prematuros e nos recém-nascidos, tratados com doses relativamente elevadas, foi descrita esta síndrome que inicia com distensão abdominal e cianose pálida progressiva, e pode evoluir também com graves disfunções cardiocirculatórias e morte.

Posologia

No adulto, iniciar o tratamento com 2 g diários (dose de ataque), reduzindo-se para 1 a 1,5 g diários, sempre em doses fracionadas, conforme o decurso da moléstia. Após a apirexia continuar o tratamento durante 4 a 15 dias conforme a doença em causa. No tifo, ter em conta o estado geral do paciente e em particular o de seu sistema cardiovascular. O intervalo entre cada dose não deve ser superior de 6 a 8 horas, devendo-se observar como média o intervalo de 3 a 8 horas entre as tomadas; isto para manter-se o nível sangüíneo ótimo do antibiótico. A dose para as crianças deve ser de 50 a 100 mg/kg de peso corpóreo; nunca ultrapassando a dose total dos adultos. Posologia superior a 2 g diários só deve ser empregada em casos particulares e exclusivamente a juízo clínico; em nenhum caso dever-se-á exceder a 3 g diários e por um período máximo de 2 a 3 dias. As doses antes referidas são as que evitam, salvo sensibilidade individual aumentada, os fenômenos secundários. Para facilidade de cálculos, temos : 2 g = 8 colheres de sobremesa = 16 colheres de chá 1,5 g = 6 colheres de sobremesa = 12 colheres de chá 1 g = 4 colheres de sobremesa = 8 colheres de chá 1 colher de chá = 125 mg de cloranfenicol No caso de aparecimento de efeitos colaterais, suspender imediatamente o medicamento e instalar tratamento adequado.

de chá = 125 mg de cloranfenicol No caso de aparecimento de efeitos colaterais, suspender imediatamente o medicamento e instalar tratamento adequado.