Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Novartis

Apresentação

Comprimidos revestidos. Frasco com 30 ou 60 comprimidos revestidos.

USO ADULTO
Composição:
Cada comprimido de CALCIUM D3 contém:
Carbonato de cálcio (equivalente a 600 mg de cálcio ionizável).....................1500 mg
Vitamina D3 100.000 UI (equivalente a 2,0 mg de Vit D3 colecalciferol)............200 UI
Excipientes: dióxido de titânio, hipromelose, macrogol, amido, ácido esteárico, laurilsulfato de sódio e carmelose sódica.

Indicações

- Prevenção e tratamento auxiliar na desmineralização óssea (osteoporose), na pré e pós menopausa.
- Complementação de cálcio e vitamina D3 em dietas restritivas e inadequadas e em idosos (onde a deficiência de cálcio e vitamina D3 foi diagnosticada ou há alto risco para tais deficiências).

Contra-indicações

CALCIUM D3 é contraindicado a pacientes com hipersensibilidade a algum dos componentes da formulação, hipercalcemia, hipercalciúria, pedras nos rins, nefrocalcinose, hiperparatireoidismo primário, superdose prévia de vitamina D, mieloma, metástase óssea, imobilização a longo prazo em combinação com hipercalciúria e/ou hipercalcemia.

Advertências

Durante um tratamento de longa duração com CALCIUM D3, se o paciente apresentar hipercalciúria leve (bastante cálcio em sua urina) com deficiência leve ou moderada das funções renais, ou tiver história de formação de cálculos renais, os níveis de cálcio sérico e urinário assim como a função renal devem ser monitorados através dos níveis séricos de creatinina. O paciente deve ser aconselhado a aumentar a ingestão de líquidos. A dose deve ser reduzida ou o tratamento deve ser temporariamente suspenso se a excreção urinária de cálcio exceder 7,5 mmol/24 horas (300 mg/24 horas).
É necessária a monitoração da função hepática em tratamentos concomitantes com glicosídeos digitálicos e diuréticos tiazídicos. São necessários cuidados especiais na administração concomitante com bifosfonatos, fluoreto de sódio, ou tetraciclinas.
A dose de vitamina D por comprimido (200 UI) deve ser levada em consideração quando houver administração concomitante com outras preparações com vitamina D. Como CALCIUM D3 já contém vitamina D, quantidades adicionais de vitamina D ou preparações de cálcio só devem ser administradas sob rigorosa supervisão médica. Nestes casos, é essencial que seja realizada uma checagem semanal nos níveis de cálcio sérico e urinário.
Em pacientes com sarcoidose CALCIUM D3 deve ser administrado sob supervisão médica, por causa do risco de hipercalcemia devido à alteração do metabolismo da vitamina D e seus metabólitos ativos. Deve-se monitorar os níveis plasmáticos e urinários destes pacientes.
CALCIUM D3 deve ser usado com precaução em pacientes com disfunção renal e devem ser realizadas checagens da homeostase de cálcio e fosfato.
Em alguns pacientes com insuficiência renal, a vitamina D na forma de colecalciferol não é ativada normalmente e outras formas de vitamina D devem ser utilizadas.

Efeitos sobre a capacidade de dirigir veículos e/ou operar máquinas
É muito improvável que CALCIUM D3 prejudique a habilidade de dirigir ou operar máquinas.

Uso na gravidez

Não se recomenda o uso de CALCIUM D3 em mulheres grávidas ou que estejam amamentando.
A superdose de vitamina D demonstrou ter efeitos teratogênicos em experimentos com animais. O cálcio passa em pequena quantidade para o leite materno, sem apresentar um efeito negativo para a criança. A vitamina D e seus metabólitos também passam para o leite materno e este fato deve ser considerado quando a criança está tomando vitamina D adicional.

Interações medicamentosas

Durante o tratamento com glicosídeos digitálicos, o cálcio oral combinado com vitamina D pode aumentar a toxicidade do glicosídeo digitálico (risco de arritmias cardíacas). É essencial uma supervisão clínica cuidadosa, se necessário acompanhada com ECG e monitoração do cálcio sérico.
Quando usado em combinação com bifosfonatos ou fluoreto de sódio, é recomendável que se faça pelo menos duas horas de intervalo antes de tomar a preparação de cálcio, para não reduzir a absorção do bifosfonado ou do fluoreto de sódio.
Os sais de cálcio podem diminuir a absorção de ferro. A preparação de ferro deve ser administrada com um intervalo de duas horas da preparação de cálcio.
Diuréticos tiazídicos levam a uma diminuição da excreção de cálcio na urina. Os níveis séricos de cálcio devem ser monitorados durante o tratamento com diuréticos tiazídicos.
A administração concomitante com rifampicina, fenitoína ou barbituratos pode acelerar o metabolismo e desta forma reduzir os efeitos da vitamina D3.
Um intervalo de pelo menos duas horas deve ser observado entre a ingestão de colestiramina e CALCIUM D3 para não reduzir a absorção de vitamina D3.
A administração simultânea de glicocorticoides pode reduzir os efeitos da vitamina D3.
Já que o cálcio pode prejudicar a absorção de tetraciclina administrada oralmente, é recomendável que a preparação seja tomada pelo menos três horas após a tetraciclina.
Podem ocorrer interações com alguns alimentos (p. ex. alimentos contendo ácido oxálico, fosfatos ou ácido fitínico ou alimentos com alto teor de fibras.)

Reações adversas / Efeitos colaterais

Podem ocorrer hipercalciúria, hipercalcemia, constipação, distensão por gases, náusea, dor gástrica, diarreia.

Posologia

A dose recomendada de CALCIUM D3 é de um a dois comprimidos ao dia, durante as refeições.

Superdosagem

A superdose leva a hipercalciúria e hipercalcemia com os seguintes sintomas: náusea, vômito, sede, polidipsia, poliúria, desidratação, constipação. A superdose crônica resultando em hipercalcemia pode causar calcificação vascular e orgânica.
O limiar para a intoxicação por vitamina D está entre 40.000 e 100.000 UI/dia por 1-2 meses em pessoas com função normal da paratireoide, com excesso de cálcio de 2000 mg por dia.

Tratamento: em caso de intoxicação, o tratamento deve ser interrompido imediatamente e a deficiência de fluido deve ser equilibrada.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

Pacientes idosos
CALCIUM D3 pode ser utilizado por pacientes idosos, desde que verificadas as contraindicações, precauções e advertências descritas acima.

Informações

CALCIUM D3 é uma combinação fixa de cálcio e vitamina D. A alta concentração de cálcio e vitamina D em cada dose possibilita absorção suficiente de cálcio com um limitado número de doses. A vitamina D está envolvida no metabolismo cálciofósforo, permitindo a aborção ativa de cálcio e fósforo pelo intestino e suas captações pelos ossos. A suplementação com cálcio e vitamina D corrige a deficiência latente de vitamina D e hiperparatireoidismo secundário.
Ocorre absorção de aproximadamente 30% do cálcio ionizável no trato gastrintestinal. O cálcio é excretado através da urina, fezes e suor. A excreção urinária depende da filtração glomerular e reabsorção tubular.
A vitamina D também é absorvida no intestino; liga-se a uma proteína plasmática e é transportada pelo sangue para o fígado (onde passa pela primeira hidroxilação para 25-hidroxicolecalciferol e posteriormente para os rins (segunda hidroxilação para 1,25-di-hidroxicolecalciferol, o metabólito ativo da vitamina D3). A vitamina D3 não hidroxilada é armazenada nos músculos e tecido adiposo; a meia vida plasmática é da ordem de vários dias e a eliminação é realizada através das fezes e urina.

Dizeres legais

Reg. MS: 1.0068.0147
Farm. Resp.: Bárbara Santos de Sousa - CRF-SP 24.844

Lote, data de fabricação e validade: vide cartucho

Fabricado por:
NOVARTIS BIOCIÊNCIAS S.A. - Taboão da Serra - SP

Registrado por:
Novartis Biociências S.A.
Av. Prof. Vicente Rao, 90, São Paulo – SP
CNPJ: 56.994.502/0001-30 - Indústria Brasileira
® = Marca registrada de Novartis AG, Basiléia, Suíça

Bula para o Paciente

Para que CALCIUM D3 é utilizado?
CALCIUM D3 é utilizado para complementar as necessidades diárias de cálcio e vitamina D3 que o seu organismo necessita. A vitamina D3 proporciona o aumento da absorção do cálcio e fósforo pelo intestino.

Qual a importância do cálcio e da vitamina D3 no organismo?
O cálcio é o mineral mais abundante no corpo sendo que a maior porção dele encontra-se nos ossos. Além disso, o cálcio tem um papel muito importante em várias funções fisiológicas. A vitamina D3 facilita a absorção de cálcio e fósforo no intestino e as suas captações pelos ossos.

Em que casos CALCIUM D3 é indicado?
CALCIUM D3 é indicado para a complementação de cálcio e vitamina D3 na profilaxia e tratamento da osteoporose e osteomalácia (amolecimento dos ossos).

Quais os cuidados de armazenamento de CALCIUM D3?
CALCIUM D3 deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C) e protegido da umidade.

Qual o prazo de validade de CALCIUM D3?
O prazo de validade está impresso no cartucho. Não utilize o produto após a data de validade.

Eu posso tomar CALCIUM D3 se eu estiver grávida ou amamentando?
Não se recomenda o uso de CALCIUM D3 durante a gravidez e lactação. Procure um médico caso ocorra gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término, ou se você estiver amamentando.

Como utilizar CALCIUM D3 corretamente?
Tomar de 1 a 2 comprimidos de CALCIUM D3 durante as refeições para facilitar a absorção do cálcio.
Respeite sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Em caso de dúvida, procure a orientação de um médico.

O que fazer se uma dose for esquecida?
Se você se esquecer de tomar uma dose, espere até o horário de tomar a sua próxima dose.

O que fazer se eu tomar acidentalmente uma quantidade muito elevada de CALCIUM D3?
A superdose de CALCIUM D3 pode levar a sintomas tais como: náusea, vômito, sede extrema, desidratação ou constipação. Consulte um médico se você tomar acidentalmente uma superdose de CALCIUM D3.

Quais são os efeitos indesejáveis que CALCIUM D3 pode causar?
Em casos raros, podem ocorrer constipação, náusea, diarreia, dor de estômago, inchaço por gases, aumento do nível de cálcio no sangue (hipercalcemia) e excreção excessiva de cálcio na urina (hipercalciúria).
Se você apresentar qualquer efeito indesejável não mencionado nesta bula, consulte um médico.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Eu posso tomar CALCIUM D3 se eu estiver tomando algum outro medicamento?
Consulte um médico se você estiver tomando ou se tomou recentemente os seguintes medicamentos: diuréticos tiazídicos, tetraciclinas, colestiramina, fluoreto de sódio, bifosfonatos, rifampicina, fenitoína, barbituratos, glicocorticoides ou glicosídeos digitálicos.
Em caso de dúvida, consulte um médico sobre quais medicamentos você pode utilizar concomitantemente a CALCIUM D3.

Quando CALCIUM D3 não deve ser tomado?
Não tome CALCIUM D3 se você for alérgico a qualquer componente do produto (veja os ingredientes no item “composição” desta bula). Também não utilize CALCIUM D3 se você tiver hipercalcemia (alta concentração de cálcio no sangue); hipercalciúria severa (alta concentração de cálcio na urina); problemas nos rins tais como: pedras nos rins, depósitos de cálcio no tecido renal (nefrocalcinose) e insuficiência renal; hiperatividade das glândulas paratireoide (hiperparatireoidismo primário); superdose prévia de vitamina D; restrição dos membros (imobilização por fraturas osteoporóticas); câncer nos ossos (por exemplo, metástase e mieloma ósseos); certas doenças dos pulmões (por exemplo, sarcoidose).

Quais as outras precauções que devem ser tomadas?
Durante um tratamento de longa duração com CALCIUM D3, os níveis de cálcio no sangue e na urina assim como as funções renais devem ser monitoradas regularmente por um médico. O uso de produtos adicionais de cálcio e vitamina D também deve ser avaliado por um médico.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

rmente por um médico. O uso de produtos adicionais de cálcio e vitamina D também deve ser avaliado por um médico.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.