Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Gsk

Apresentação

Aerossol pressurizado que libera, em cada jato, 50 microgramas de dipropionato de beclometasona e 100 microgramas de salbutamol. Cada recipiente contém 200 doses (50 mcg de beclometasona e 100 mcg de salbutamol).

Indicações

Esta associação de salbutamol e dipropionato de beclometasona é especialmente provida para aqueles pacientes que necessitem de doses regulares de ambas as drogas para tratamento de doença das vias aéreas obstrutiva. Aerotide não é adequado para o uso no tratamento de primeira linha mas para uso uma vez que a necessidade de terapia corticosteróide inalatório seja estabelecida. Asma severa requer orientação médica regular, já que pode ser fatal. Os pacientes com asma severa têm sintomas constantes e exacerbações freqüentes, com capacidade física limitada, e valores de PEF abaixo de 60% do previsto na linha basal, com variabilidade maior que 30%, geralmente não retornando completamente ao normal após o uso do broncodilatador. Esses pacientes necessitarão inalar doses elevadas (ex.: > 1 mg/dia de dipropionato de beclometasona) ou corticoterapia oral. Em caso de piora repentina dos sintomas, será necessário uma dosagem aumentada de corticosteróide, que deve ser administrada sob cuidados médicos emergenciais.

Contra-indicações

Aerotide não deve ser usado em pacientes com história de hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula. Embora o salbutamol por via intravenosa e, ocasionalmente, por via oral seja usado no controle do trabalho de parto prematuro não complicado sob condições como placenta prévia, hemorragia ante-parto ou toxemia de gravidez, a apresentação de salbutamol por via inalatória não é apropriada na condução de parto prematuro. Aerotide não deve ser usado no tratamento da ameaça de aborto.

Reações adversas / Efeitos colaterais

Assim como com qualquer outra terapia inalatória, broncoespasmo paradoxical pode ocorrer após a administração do medicamento. Este deve ser tratado, imediatamente, com broncodilatador inalatório de ação rápida. Aerotide deve ser descontinuado imediatamente, o paciente deverá ser avaliado, e se necessário, uma terapia alternativa deverá ser instituida. Podem ocorrer irritação de boca e garganta. É recomendável enxaguar a boca com água, imediatamente, após a inalação. Foram relatadas reações de hipersensibilidade incluindo rashes, urticária, prurido, eritema, hipotensão, angioedema, edema de olhos, face, lábios e garganta. Salbutamol: O salbutamol pode causar um leve tremor do músculo esquelético; normalmente as mãos são mais afetadas. Este efeito é relacionado com a dose e é comum a todos os estimulantes b- adrenérgicos. Ocasionalmente, dores de cabeça foram relatadas. A terapia com agonistas B2 pode resultar em hipocalemia potencialmente séria. Assim, como com outros agonistas B2, hiperreatividade em crianças foi raramente relatada. Vasodilatação periférica e um pequeno aumento compensatório nos batimentos cardíacos podem ocorrer em alguns pacientes. Ocorreram alguns relatos muito raros de cãibras musculares. Em alguns pacientes, pode ocorrer taquicardia. Arritmias cardíacas (incluindo fibrilação atrial, taquicardia supraventricular e extrasístoles) foram relatados, normalmente em pacientes susceptíveis. Dipropionato de beclometasona: Candidíase da boca e garganta ocorre em alguns pacientes, sendo que a incidência dos mesmos aumenta com doses maiores do que 400mcg de dipropionato de beclometasona por dia. Pacientes com altos níveis sanguíneos de Candida preciptins, indicando uma infecção prévia, têm maiores chances de desenvolver esta complicação. É recomendado fazer bochecho com água após o uso do inalador. Candidíase sintomática pode ser tratada com terapia anti-fúngica tópica, enquanto continuar a terapia com Aerotide. Possíveis efeitos sistêmicos incluem supressão adrenal, retardo no crescimento em crianças e adolescentes, diminuição na densidade óssea, catarata e glaucoma (ver Precauções e advertências).

Posologia

Aerotide é administrado somente por via inalatória. Os pacientes devem ser alertados que Aerotide deve ser usado regularmente. Entretanto, os pacientes devem ser, regularmente, reavaliados a fim de se revisar a necessidade da continuação da terapia com corticosteróide. Se os pacientes acharem que o alívio provocado pelos broncodilatadores de curta ação é pouco percebido ou se eles precisarem de mais inalações que o usual, atenção médica deve ser tomada. Como as reações adversas podem estar relacionadas com a dose excessiva, a dosagem ou freqüência de administração deverá ser aumentada somente com orientação médica. Adultos e crianças com 12 anos ou mais de idade: 2 inalações (200mcg salbutamol e 100mcg dipropionato de beclometasona), três ou quatro vezes por dia. Crianças: Nestes casos a dose recomendada é de 1 ou 2 inalações (100mcg a 200mcg de salbutamol e 50mcg e 100mcg de dipropionato de beclometasona), duas, três ou quatro vezes ao dia.

Informações

O salbutamol é um agonista seletivo dos adrenoreceptores B2. Em doses terapêuticas, ele age nos adrenoreceptores B2 do músculo brônquico, com pouca ou nenhuma ação nos adrenoreceptores B1 do músculo cardíaco. O dipropionato de beclometasona, administrado por inalação, possui uma ação anti-inflamatória glicocorticóide potente dentro dos pulmões. Propriedades farmacocinéticas: Não existe nenhuma evidência em humanos de que a administração de salbutamol e dipropionato de beclometasona conjunta, por via inalatória, afete a farmacocinética de cada componente. Dados experimentais em animais indicam que salbutamol inalado não afeta a farmacocinética do propionato de beclometasona e vice-versa. Para fins farmacocinéticos, cada componente pode ser considerado separadamente.

mol inalado não afeta a farmacocinética do propionato de beclometasona e vice-versa. Para fins farmacocinéticos, cada componente pode ser considerado separadamente.