Bulas de Remédios

As bulas constantes no ER Clinic são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Laboratório

Bergamo

Referência

Ampicilina

Apresentação

Ampicilin 500 mg - emb. c/ 08 cáps. compr.: Ampicilin 500 mg - emb. c/ 10 e 500 compr. Ampicilin 250 mg/5 ml - 60 ml

Contra-indicações

Ampicilin é contra-indicado em infecções causadas por microrganismos produtores de penicilinase e em pacientes com antecedentes de hipersensibilidade à penicilina ou a qualquer componente da fórmula, bem c omo às cefalosporinas devido ao risco de reação alérgica cruzada.

Reações adversas / Efeitos colaterais

Nos indivíduos hipersensíveis às penicilinas podem ocorrer as seguintes reações adversas: SNC: dor de cabeça, febre e fadiga. Genitourinário: disúria derm.: erupção cutânea, coceira Gastrointestinal: diarréia, náuseas, vômito, glossite, candidíase oral, colite pseudomembranosa, estomatite e enterocolite. Renal: Nefrite intersticial Outros: candidíase, reações de hipersensibilidade. Reações de hipersensibilidade: Eritema maculopapular, eritema multiforme, urticária, dermatite esfoliativa e anafilaxia. Hematológicas e linfáticas: púrpura trombocitopênica, eosinofilia, leucopenia, agranulocitose, neutropenia e anemia hemolítica. Hepáticas: elevações moderada na TGO tem sido ocasionalmente relatada, especialmente em crianças.

Posologia

A dosagem dependerá da severidade da doença, a idade do paciente e função renal. A dose deve ser reduzida em casos de insuficiência renal severa. É recomendado que Ampicilin seja tomado pelo menos 30 minutos antes ou 2 horas após as refeições. Adultos e adolescentes: A dose usual no tratamento de infecções devido a organismos Gram-negativos e H. influenzae é 250 a 500 mg a cada 6 horas e, para infecções dos tratos gastrointestinais e urinários devido a organismos Gram-negativos, 500 a 750 mg a cada 8 horas. Gonorréia: 2 a 3,5 g e 1 g de probenecida simultaneamente como dose única. Febre tifóide: 25 mg/kg de peso corporal a cada 6 horas. Limite de prescrição em adultos: até 4 g diários. Crianças até 20 kg: 12,5 a 25 mg/kg de peso corporal a cada 6 horas; ou Ampicilin suspensão a cada 8 horas na dosagem de 16,7 a 33,3 mg/kg de peso corporal. Crianças acima de 25 kg: 250 a 500 mg a cada 6 horas (suspensão ou comprimido) NOTA: Alguns lactentes e crianças podem necessitar até 200 mg/kg de peso corporal diários divididos em varias tomadas, dependendo do tipo e gravidade da infecção. As doses aconselhadas podem ser, sob orientação médica, aumentadas de acordo com o caso clínico. Recomendações para Reconstituição da Suspensão Oral: Adicione água filtrada até a marca (seta) localizada na parte lateral do rótulo, tampe e agite bem o frasco. Deixe-o em repouso até o desaparecimento da espuma. Verifique o volume e adicione novamente, água filtrada até a marca (seta) e agite. Repita a operação se necessário até que coincida o volume com a marca (seta). Após, o produto estará pronto para o uso. Agite o frasco antes de cada administração Doses menores que as recomendadas não devem ser utilizadas. Em infecções graves o tratamento poderá ter que prolongar-se por várias semanas, e mesmo doses mais elevadas poderão ser necessárias. Os pacientes devem continuar o tratamento pelo menos 48 horas após cessarem todos os sintomas ou tornarem-se negativas as culturas. As infecções por estreptococos hemolíticos requerem um mínimo de 10 dias de tratamento para evitar manifestações de febre reumática ou glomerulonefrite. Nas infecções crônicas das vias geniturinárias e gastrointestinais são necessárias freqüentes avaliações bacteriológicas e clínicas, assim como exames pós-tratamento, repetidos por vários meses para confirmação de cura bacteriológica.

ções bacteriológicas e clínicas, assim como exames pós-tratamento, repetidos por vários meses para confirmação de cura bacteriológica.